sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Saudades...


Tenho saudades de ti, não sei muito bem porquê, mas fazes-me falta. Não estou habituada a esta solidão ao fim do dia. A casa está cheia de ti, quanto mais não seja para ver-te a correr de um lado para o outro, num entre e sai frenético e atarefado.

Já te disse que devias diminuir o teu ritmo, deverias abrandar! A máquina não tem sempre a mesma potência!

Imagino-te num sitio onde já estivemos os dois. Engraçado, estávamos, mas ao mesmo tempo não estávamos. Era só a nossa presença física eu sei... Mas só o facto de estarmos no mesmo local, tudo fica mais fácil, tudo psicológico eu sei. Recordo, que até nessa altura tinha saudades de ti, mas de uma forma diferente. Queria que estivéssemos os dois a usufruir das noites quentes de Verão, a caminhar e a conversar de tudo e de nada em vez de estarmos enfiados a trabalhar a seco durante 12 dias seguidos, nunca fez sentido para mim, nem nunca fará, mas isso são outras questões.

Agora tu estás lá, eu estou aqui a escrever este texto. Estamos a poucos quilómetros, mas parecem-me tantos. Sinto saudades, mas desta vez é de tudo, da tua presença física, das conversas, das saídas, de tudo... Bem, só espero que tudo passe rápido, que estejas bem e que desfrutes daquilo que tanto gostas de fazer, eu cá me aguento. :)

Afinal de contas ambos estamos a trabalhar, mas com finalidades diferentes. :)

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Só daremos o verdadeiro valor quando deixamos de possuir...


Acontece comigo, acontece certamente contigo. Tantas vezes dou como certo e adquirido algo que sempre tive. Mas as coisas não funcionam assim, a vida não funciona assim. Nunca estamos bem com aquilo que temos. Mas quando deixo de ter... Tenho saudades...

A vida é mesmo assim, ás vezes prega-nos pequenas partidas para sabermos dar o valor, para abrirmos os olhos. Nem tudo é certo, nem tudo é um dado adquirido.

Tenho descoberto com cada vez mais convicção de que a minha felicidade não depende dos outros, não depende de nada nem de ninguém, feliz é aquele que consegue conviver todos os dias consigo próprio, no seu intimo, no seu silêncio, na sua solidão... Solidão que não implica ser uma coisa má...

Há pessoas que tenho grande estima, carinho, amor, afinidade, amizade... Tenho-me questionado: "E se elas deixassem de existir? Continuaria a viver feliz? Tu conseguias viver? Continuarias feliz?" 

São boas questões, eu acho... Costumo ouvir dizer: "A vida continua..." Por mais duro que seja, difícil aceitar e ouvir, a vida continua... Não posso, não devo viver de apego, o apego trás consigo necessidade de reconhecimento, de elogios, de pouca liberdade. Gosto mais de viver o presente, estar só porque sim, porque conseguimos ser livres no Amor, na Amizade, naquele momento, naquele instante... E quando tudo terminar, qualquer que seja o motivo, eu tenho de continuar a minha vida, tenho de continuar a ser feliz, a viver a minha vida.

Se eu viver constantemente há espera que o outro me faça feliz, há espera de alguém que que faça feliz, bem que vou morrer infeliz. Porque o outro nunca vai corresponder às minhas expectativas. É muito injusto exigir de alguém SER uma coisa que não é, nunca foi, nem nunca vai ser, só para satisfazer as minhas necessidades. Seja ele um namorado, marido, filho, amiga, etc.

Quando deixamos o outro ser livre, estamos nós a ser livres também, só assim seremos ambos felizes.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

O que é que se pode fazer para ser feliz?


Em "Apelo ao Amor" de Anthony de Mello

terça-feira, 25 de julho de 2017

Saudades ou talvez memórias...


Há coisas na vida que deixam de ser minhas, são decisões que vou tomando que me levam a deixar projectos de uma vida para trás. Não é que considere que isso me traga felicidade, considero que o que me trás felicidade é o aqui e agora. Mas, não sei se lhe posso chamar saudade daquilo que deixei para trás... Porque aquilo que deixei são bens materiais, um apartamento.

Considero que o que ali deixei foram memórias, momentos muito bem passados, foi o meu primeiro projecto de vida. Lágrimas correm pela minha face, não pelo bem em si, mas olhar para cada canto e recanto e reconhecer cada momento que ali passei com a pessoa que escolhi para partilhar a vida. Recordo muitos momentos. Coisas boas, coisas más, cada canto, cada esquina, cada compartimento tem uma história para contar, para sussurrar o quanto eu fui feliz naquele sitio com a pessoa que amo.

Aquele local se pudesse falar... Diria muito... Está envolto num espaço de ternura, amor, suor, lágrimas, risos, gargalhadas, brincadeiras infinitas, desabafos, abraços infinitos, danças sem música... 

De facto não é o local que faz o momento, mas sim as pessoas. 

terça-feira, 18 de julho de 2017

sábado, 15 de julho de 2017

Parabéns a ti, meu irmão


Parabéns a ti, meu irmão. Hoje é o teu dia. O dia que para sempre transformas-te a minha vida e a dos pais. Ainda fiz um esforço, mas não me consigo lembrar deste dia com toda a clareza. Só sei que de facto desde o dia em que nasceste em diante a minha vida mudou, ao inicio achamos sempre que é para pior, afinal eu era a única, a rainha da "cocada" e depois tive de partilhar a mesma casa, os mesmos brinquedos, e até o mesmo quarto. Foi difícil! Coisas de criança que fazem parte! :)

Hoje, tudo é diferente, partilhar as coisas contigo sempre fizeram/fazem sentido, só assim pude/posso crescer como Ser Humano, ninguém é feliz sozinho. E tu vieste alegrar a casa, agradeço muito aos pais e a Deus pelo grande presente que me deram, um irmão. 

Tenho orgulho em ti, estou orgulhosa de ti, do caminho que traças-te, das escolhas que foste fazendo ao longo da tua vida. Até agora tudo parece bater certo. Alegra-me ver-te viver a vida a 100%, agarrar as coisas com toda a tua alma. Não desperdices um único momento de tua vida em vão. És jovem, vivo e tens um mundo cheio de oportunidades à tua frente. Aproveita, goza muito, vive, ama, sonha, luta, conquista, vence sempre. Se caíres, faz parte, é normal. Tens os alicerces da tua vida que te ajudam sempre a erguer. :) Estou aqui, estarei como sempre estive aqui. Para o bem e para o mal...

Parabéns a ti. Sê Feliz!

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Adormecida...


Assim estou eu... Adormecida, acordada fisicamente, adormecida psicologicamente. Não sei de onde me vem tamanho adormecimento...

Tudo passa ao lado, deixo de dar importância àquilo que realmente não tem importância, o foco agora é outro. Concentro-me no que de melhor desenvolvo em mim. Como é possível mudar tanto. Quase que perco a capacidade de raciocino e passo a ser mais do que sentimental. 

Desenvolvo um ser dentro de mim, somos dois num só corpo, estranho... Tenho dois corações, alias, tenho tudo a dobrar. :) Mas, eu sou menina e ele é menino. Ele só tem 50% meus e 50% da pessoa que escolhi para passar o resto dos meus dias. 

Desde muito cedo que te sinto dentro de mim, agora mais do que nunca. Começas a assumir a tua posição no mundo e ainda não nasceste. Todos falam de ti, preocupam-se contigo, és tu que comandas as nossas vidas, queres repouso, tive de te dar repouso, começas a mexer-te quando se aproximam as horas das nossas refeições e lá tenho eu de comer o mais rápido possível, senão parece uma revolução na minha barriga, há alturas em que só acalmas com o calor da minha mão ou do pai e a partir de agora estou consciente que será sempre assim, temos de andar ao teu ritmo, devagar, devagarinho...

Por muito que queira não consigo imaginar o teu rosto. Pela primeira vez não faço planos nem crio expectativas na minha vida, estamos entregues na mão de Deus, em quem confio. Estou diferente, sinto que estou diferente, e neste aspecto para melhor. Andar ao sabor do vento, não pensar no futuro e deixar rolar, deixar acontecer, é algo que nunca esteve como principio na minha vida. Normalmente, tinha sempre tudo controlado e muito bem programado, a partir de agora tudo parece estar a mudar. Porque realmente com filhos tudo se torna imprevisível. 

Eu estou a mudar. Estou a descobrir outra forma de Amar que deve doer muito...

domingo, 2 de julho de 2017

11 anos de ti...



Há muito que não tenho vindo até este meu cantinho especial. Muita coisa tem acontecido na minha vida, que não me têm deixado tempo nem inspiração para passar por aqui, mas agora tudo é diferente, o tempo continua a correr apressado e eu tenho de andar a um ritmo lento, muito lento, que por si obriga-me a pensar e repensar na vida e nas pessoas... Naquilo que realmente é importante, hoje a inspiração voltou, talvez porque me dispus a ela também...

11 anos de ti... Como dizes: "eu podia viver sem ti, mas não ia ser a mesma coisa." Meu coração está dilatado, quer falar e não consegue, as palavras parecem-me tão poucas para o sentimento que abarca meu coração. Que mais posso querer, se de ti tenho tudo? Quero que sejas feliz, é o que mais desejo, que sejas feliz... Que continues com essa garra e audácia de viver, 11 anos contigo ainda é pouco, quero mais, muito mais. Até que as rugas cubram o meu rosto, e os meus netos brinquem à porta de nossa casa, ou simplesmente que estejamos num banco de jardim num silêncio barulhento...

Muitas coisas têm acontecido nas nossas vidas, sim, porque aquilo que acontece contigo acontece comigo e vice-versa. Somos um. Admiro-te, tenho orgulho em ti, tens sido, mãe, pai, marido, esposa, amigo (como sempre), desdobras-te para que tudo esteja bem perante a minha impotência, isso para mim vale tudo. Tens-me surpreendido como sempre pela positiva. Um muito obrigado a dobrar. Cuida-te. 

Eu só posso pedir mais anos iguais aos últimos 11, não quero mais nem menos, se forem iguais eu continuarei assim... Nostálgica, inspirada, amada e de bem com a vida... Continuarei a ser EU, porque tu deixas, porque tu permites... Deus é tão bom comigo e eu estou-lhe eternamente grata, por te ter colocado no meu caminho, na altura certa, no momento certo... Não gosto de ti, é pouco... Gostar toda a gente gosta... EU AMO-TE, esta palavra que me enche a boca e dilata o coração. E quem disse que amar é só mel e flores? Mentira... Estes dias aprendi uma coisa nova... "Não há AMOR sem SACRIFÍCIO..." Frase tão simples que me levou às lágrimas, porque encaixa em mim, porque eu lhe conheço o verdadeiro significado, porque só assim faz sentido. Vamos continuar neste amor de sacrifício, de olhares cruzados que sabem e sentem o que sentimos um pelo outro, que não é preciso palavras, mesmo que elas sejam abundantes. Que nos amemos somente com o olhar, com o toque, com o respeito e admiração mutua.. 

domingo, 19 de fevereiro de 2017

A capa que deixo à entrada de minha casa...


Quantas vezes, tive um dia ou uma semana difícil. Dia após dia, ando com uma capa às costas, tem um peso enorme, bloqueia-me, mas protege-me de mostrar as minhas fraquezas e fragilidades, mostra somente o meu lado bom, simpático, responsável, profissional, corajoso e até dinâmico, metódico e organizado à sociedade.

Mas, quando chego a casa a capa fica à entrada, fico mais leve, mas as fragilidades vêm à superfície, não dá para esconder, instala-se a dor, a revolta, incompreensão, sou transparente, impotente, insegura e pouco confiante, o pior de tudo é que quem sofre é quem mais amo, quem me é mais próximo. São bombardeados com histórias, questões que não conseguem dar resposta, irritações, inquietações, são o verdadeiro saco de boxe, levam com tudo e de todas as maneiras.

É incrível como junto daqueles que amo não dá para ser outra coisa, senão eu mesma com todas as qualidades, defeitos e fragilidades.

No dia seguinte volto a vestir a capa para sair de casa, agora mais pesada porque magoei quem mais amo, com coisas que dizem respeito ao mundo e não a eles...

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Um dos pilares...


Realmente não consigo imaginar a minha vida sem ti. Tens sido o meu grande pilar. Nunca imaginei que a tua reacção perante a minha impotência fosse esta. Não tenho como agradecer-te, não sei como retribuir-te meu amor. Todos os "obrigados" que eu possa repetir, parecem-me tão poucos...

Como é possível? Como foi possível, eu encontrar alguém que me ama tal como eu sou? E mesmo rabujenta, insuportável, critica, continua a fazer tudo com Amor, carinho e entusiasmo, como nunca tivesse deixado de ser bem tratado.

És o meu príncipe, que nem em sonhos me apareceu, nunca! Estou grata meu amor, estou grata a Deus por te ter colocado na minha vida. Agradeço-lhe todos os dias, mas até isso me parece tão pouco.

Amo-te assim como quem ama... Amando... Tu melhor do que ninguém ensinas-me todos os dias a Amar. Eu não saberia o que era o amor se tu não me amasses... Assim, ao teu jeito... Especial...

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017